Camisa jeans

Fazia um tempinho que eu estava atrás de uma camisa jeans. Tempinho, bondade minha: tempão! Sempre ficava de olho em produções pela internet (e ao vivo) com a peça, e ficava imaginando quando eu teria a minha, hehe.
Aí ontem eu estava no shopping pra trocar uma camisa, e vejo uma moça linda, linda no provador experimentando uma calça… Com um blazer branco. Na hora fiquei morta de curiosidade pra saber de onde que era o bendito, afinal, tá na minha wishlist da vida! Esperei a moça sair do provador e perguntei. Era da Renner! Quase não acreditei, porque lá eu tenho a maior dificuldade do mundo em encontrar peças grandes na loja. Fui lá com a dica da amiga (thanks, Cecilia! <3).
Chegando lá, adivinha? Não tinha mais o meu tamanho… Parece que a felizarda da vez foi a Ceci!
Então fiquei vagando por entre as araras procurando algo que me consolasse (aloka Becky Bloom hehe), quando me veio o pensamento: “procura a camisa jeans!”
Futuquei todas as araras e nada… Ô coisa frustrante! Daí me lembrei de uma amiga comentando comigo que vira e mexe ela procura roupas na ala masculina… A luzinha acendeu na hora! E foi aí que eu encontrei a bendita… Por R$59,90! Yeah!
Vê a primeira montagem que fiz com ela:

20140404-192340.jpg

20140404-192443.jpg

20140404-192610.jpg

20140404-192655.jpg

20140404-192742.jpg

20140404-192920.jpg

Serviço:
Vestido – Riachuelo
Camisa jeans – Renner
Espadrilha – lojinha no Shopping Ibirapuera
Bolsa – José Paulino

Beijo!
>

Pin It

Comments

Deu branco

Não sei se já contei aqui pra vocês, mas na Bahia é costume usar branco na sexta-feira. É bem verdade que antigamente as pessoas seguiam mais à risca o hábito, hoje nem tanto, mas ainda tem muita gente que faz questão de manter viva a tradição, seja por religião, respeito, cultura… Eu uso, adoro a cor branca, principalmente vestidos, saia longas e blazer… Este eu ainda estou na procura!

O que mais a gente escuta por aí é o que mulheres com curvas (gordas, gordinhas, gorduchas, gorditas, etc) devem evitar quando se trata de roupa. A cor branca, com certeza, é o primeiro da lista pra ser evitado. Nem preciso falar o quanto isso me dá preguiça… Se fosse pra existir uma regra, diria que devia ser a de que a gente deve usar aquilo que nos faz bem! E acrescentaria um conselho de amiga: observe sempre o caimento da roupa em você. Esse sim é o truque infalível pra qualquer roupa, independente de cor e  formato, ficar linda em qualquer corpo.

Pensando nisso tudo, fui dar aquela pesquisada básica na blogosfera pra dar aquela inspiração nossa de cada dia, e olha… Quanta ideia bacana! O branco pode assumir diversos estilos, do chic ao despojado, do romântico ao esportivo.

and-i-get-dressed

ashley-rose

amarachi-ukachu

everything-curvy-and-chic

girl-with-curves

nadia-aboulhosn

nicolette

gabifresh

Pensa comigo: são oito mulheres lindas, com biotipos bem diferentes, usando looks completamente ousados e interessantes. COMO ASSIM tem gente que ainda tem coragem de falar que roupa branca não serve pra gorda? Das coisas que vou morrer sem entender… Agora, vai lá no armário e bota pra fora aquela sua calça/saia/bermuda/blusa/whatever linda e BRANCA e seja feliz! <3

Beijo e bom final de semana!

Pin It

Comments

Um vestido, várias possibilidades

Falando assim, parece até nome de filme, mas não chega a tanto. Eu não sei vocês, mas eu adoro ver as diversas possibilidades que uma única peça pode  proporcionar. Variações de looks e, por que não, de corpos.

Foi o caso deste post que eu vi no The Plus Side of Me. A blogger Rebecca é uma linda que resolveu comprar esse vestido lindo da ASOS (que entrega no Brasil, vale a pena lembrar!), mas ficou um tempo sem coragem de usá-lo, pois achava que o modelo não era bem do gosto dela… Ainda bem que mudou de ideia!

E aí ela foi mais longe: como esse modelo fez muito sucesso lá fora (também, pudera… É lindo!), muitas outras blogueiras compraram também e fizeram suas montagens. O resultado é um verdadeiro quadro de opções super diferentes de combinações, pra inspirar e fazer a gente pensar nas múltiplas possibilidades que o nosso guardarroupa proporciona, afinal, que graça tem a gente deixar uma peça encostada por não saber com o que combinar?

Vem ver:

plussideofme O ~mesmo~ vestido em outras blogueiras:

megan-faye

nerd-about-town

nicolette-gabi

maters

Interessante perceber que metade das meninas pensaram em combinar o vestido com uma jaqueta de couro, e o sapato preto foi unanimidade!

Agora, o look que mais me chamou a atenção, de fato, foi o último. Quem poderia imaginar que uma meia calça azul combinaria tanto? Eu pelo menos achei que ornou! Prova que algumas combinações inusitadas podem funcionar muito bem, e que tem praticamente obrigação de sair do armário e ir pra rua.

Como o outono está ajudando algumas cidades a ficarem com as temperaturas um pouco mais baixas (infelizmente, Salvador não é uma delas…), fica aí a minha dica especial: que tal investir numa meia calça colorida? Achei romântico e nada óbvio.

Beijo!

Pin It

Comments

Happy Valentine’s Day!

Hoje, pra quem não sabe, é comemorado em muitos países o Valentine’s Day, ou o dia de São Valentim. A data é comemorada não só pelos namorados (como é o caso do nosso 12 de Junho), mas por todas as pessoas, já que a tradição é expressar seus sentimentos por alguém, seja de amor ou amizade.

Aí que, inspirada pela data, eu fui atrás de umas ilustrações que tivessem relação tanto com o blog, quanto com o Valentine’s Day! Onde fui parar? No DeviantArt, de novo. E, olha… Preciso dizer: a quantidade de ilustrações plus size no site é enorme! Fiquei feliz ao constatar isso. Tem de todos os tamanhos, das mais redondinhas às bem gordas, mesmo. Todas lindas. Passei horas passeando pelas galerias. Quem me dera ter talento pra retratar a mulherada tão bem!

E foi nesse passei que caí na página da Jenni St-Onge. A ilustradora é canadense e tem um talento nato pra fazer seus desenhos de forma tão delicada. Com as gordinhas não seria diferente, porém, ela conseguiu dar a elas um ar sexy sem ser vulgar porém não apelativo, e foi aí que a lâmpada acendeu: trouxe algumas pra vocês conhecerem!

Hyacinth-Zofia-Jenni-St-Onge_1Hyacinth-Zofia-Jenni-St-Onge_2Hyacinth-Zofia-Jenni-St-Onge_3

Fiquei com vontade de colocar moldura e pendurar na parede! Com certeza, dariam ótimos objetos de decoração… Lindas, delicadas e sexies no último! E assim eu fecho mais uma semana, desejando a todo mundo um excelente final de semana, e um ótimo Valentine’s Day!

 

Bêjo!

 

Pin It

Comments

Cinco perfis de Instagram para seguir

Se teve uma rede que se popularizou muito rápido nos últimos tempos, foi o Instagram. Quem conhece, sabe que o aplicativo é viciante, justamente por ter tanta coisa interessante rolando por lá!
Por isso, confesso: adoro pesquisar muitas imagens e novidades no Insta! Não deixa de acompanhar o Gordita por lá, hein? Segue aí: @gorditablog

E hoje eu trouxe pra vocês cinco perfis que eu sigo por lá que são verdadeiras referências pra mim em termos de beleza, autoestima, novidade e estilo.

1. Tess Munster

20140213-123125.jpg
Tess Munster é americana, modelo e maquiadora. Ano passado ela estrelou diversos editoriais em revistas especializades na gringa, sendo citada inclusive pela revista Vogue. Linda, com um cabelo maravilhoso (eu fico suspirando!), ela lançou no Instagram o movimento #effyourbeautystandarts (traduzindo: f*dam-se os seus padrões de beleza!) que busca justamente questionar a indústria da moda e da beleza que pregam modelos limitados e, muitas vezes, irreais, que contribuem com toda a paranóia e insegurança da mulherada com seus corpos. Esse movimento se popularizou muito no Instagram (basta jogar na busca essa expressão pra ver os milhões de posts com a hashtag!), dando a ela espaço na mídia inclusive para falar a respeito.

20140213-123145.jpg

2. Honor Elizabeth

20140213-124356.jpg
Honorine é canadense e uma mulher que, como muitas outras, sempre enfrentou dificuldades para aceitar o próprio corpo, não só pelo peso, mas também pela altura (ela sempre foi a mais alta das amigas e tinha uma relação de amor e ódio com o salto alto). Eis que, um belo dia, cansada de se sentir mal consigo mesma, ela começou a postar fotos no espelho e selfies com a hashtag #honormycurves com o objetivo de melhorar sua auto estima e a de outras mulheres, compartilhando em seus posts momentos se sua vida e sua luta para vencer o preconceito que ela passou a ter consigo, por conta do bullying que sofria. Assim, nasceu o movimento Honor My Curves, cujo objetivo é justamente esse: honrar e amar as próprias curvas.

20140213-124405.jpg

Mademoiselle Pulp

20140213-125549.jpg
Essa é uma loja francesa de roupas feitas para mulheres gordas. Infelizmente, ela não entrega no Brasil, mas as fotos do lookbook são verdadeiras inspirações pra lembrar ao abrir o armário.

20140213-125557.jpg

Gisella Francisca

20140213-125901.jpg
Gisella é brasileira, mas mora fora do país. Já acompanhava o blog dela, e agora também a sigo no Instagram. Ela é daquelas mulheres que a gente fica suspirando a cada look que aparece. Como é bonita e estilosa, afff!

20140213-125909.jpg

Juliana Romano

20140213-130154.jpgJu Romano, muita gente já deve conhecer! Paulistana, jornalista e dona de um dos blogs mais bacanas do mundo plus brasileiro, o Entre Topetes e Vinis. Sempre fui fã do trabalho dela, em 2012 tive a incrível oportunidade de conhecê-la pessoalmente, ela é uma linda, por dentro e por fora!

20140213-130204.jpg

E é isso, pessoal! Vamos pro Instagram seguir essa galera e ficar por dentro das novidades, e não esqueçam que o Gordita também está por lá!

Pin It

Comments

No Body Shame

Já fazia algum tempo que eu vinha pesquisando algo do tipo, então imaginem vocês a minha alegria quando me deparei com Whitney Thore. Ah, essas andanças na internet! Estou tão empolgada que nem sei se vou conseguir escrever direito! Hehe

Do começo fica mais fácil, né? Então, tá: O projeto No Body Shame, criado por Whitney  Thore é uma busca pela aceitação do próprio corpo, depois de muita auto-avaliação da própria vida sofrendo com o preconceito das pessoas sobre seu corpo, de seus distúrbios alimentares (sim ela era bulímica), e de sua jornada em deixar para trás a vergonha de mostrar o corpo, ou até mesmo coisas simples como comer em público, ou fazer coisas que sempre teve vontade de fazer por medo de ser julgada. Dançar era uma delas.

whitney3

A história parece familiar pra você?

Mas, não para por aí. No site dela você pode encontrar alguns relatos sobre sua história de vida, e ver com mais detalhes o que estou falando aqui bem superficialmente. Está em inglês, então, que não dominar muito bem o idioma, usa o Tradutor do Google sem medo de ser feliz, porque ela aborda assuntos muito interessantes!

whitney1

O mais importante, vem agora: Whitney pesa mais de 300 quilos e dança absurdamente. É linda, ágil, flexível pra caramba (muito mais do que muita gente magra, diga-se de passagem), e gorda. Gorda mesmo. E orgulhosa disso.

madewithOver (1)

Ela é dançarina e coreógrafa profissional. Há algum tempo, lançou uma série de vídeos mostrando suas coreografias e danças, sambando bonito na cara de quem acha que gorda não pode, não deve e não consegue dar uma giradinha nos calcanhares, quanto mais dançar loucamente. E ela mostra por A+B que dá, sim!






E agora mais um vídeo fazendo paródia com “Can’t Stop” de Miley Cyrus, que eu, particularmente, fiquei com vontade de estar lá com eles! Hehe


Descobrir este projeto me fez pensar muito a respeito das vergonhas que nós, gordos e gordas temos. Claro que todo mundo, gordo ou magro, velho ou novo, homem ou mulher, tem muitas vergonhas. Muitas barreiras a serem quebradas. Vergonhas que giram principalmente em torno dessa frase: “O que vão pensar de mim?”

Conheço algumas pessoas que, por estarem acima do peso ~ideal~, tem vergonha até de se levantar numa praça de alimentação ou num salão de festas, por exemplo, por vergonha das pessoas ficarem olhando para seu corpo grandes e pensarem coisas ruins a respeito delas. Ou, como no caso de Whitney, que não comem na frente de ninguém. Tantos medos, inseguranças em vários níveis, que dançar seria, assim, algo que qualquer pessoa tremeria nas bases só de pensar na hipótese, sendo gorda, então… Aí vejo essa série de vídeos e fico aqui de boca aberta, estatelada com tanta autoconfiança, desenvoltura, atitude, coragem… Eu mal notava o rapaz que dançava junto com ela, e não tinha nada a ver com o espaço em que ela ocupava na tela. Essa menina dança muito mesmo!

Qualquer pessoa, com qualquer peso e idade, deve se exercitar. Seja fazendo esportes, academia, dançando… Cada um deve escolher qual é a sua praia. Eu mesma gosto muito de natação e dança, dos 10 aos 16 sempre fiz balé, jazz, street dance, capoeira, caratê, natação, cada uma numa fase da vida. Já adulta, confesso ter ficado mais sedentária e preguiçosa, e a “cadimia” nossa de cada dia nunca me encheu os olhos, acho um porre, zero criatividade, astral, etc.

E sempre pensava na dança. Mas, com esse corpitcho, será que eu ia ter coragem de botar a cara na praça? Pois é, eu também tenho minhas vergonhas a serem vencidas. Mas, digo uma coisa, ler os relatos dessa moça, e ver uma mulher tem a atitude de botar um vídeo dela na internet, em bom baianês, BROCANDO TUDO (ou seja, arrasando! rs) para centenas de pessoas ao redor do mundo verem, o que são meia dúzia de pessoas numa sala de aula?!

Conclusão: pensando seriamente em me matricular numa escola de dança! Hehe

 

Desculpem o post longo, eu sabia que iria me empolgar, mas dessa vez vou abrir uma exceção e vou deixar assim, mesmo!

Bêjo!

Pin It

Comments

ACDC

Palavra do dia? Despojado.

Você quer sair na rua de pijamas, literalmente, mas sabe que isso poderia causar um certo desconforto nas pessoas, e a ideia é justamente passar despercebida. Ok.

Daí que eu fui atrás de uma camiseta super velha que o namorado já não queria mais (imaginem!), peguei minha tesoura e arranquei golas, mangas e barra. É, aí foi a hora de botar a customização pra passear, não é? Pronto, fui assim:

IMG_2344IMG_2353

Engraçado que eu não curtia muito AC/DC, sempre achei a voz do Brian Johnson meio irritante, sei lá. Como o namorado adora a banda, acabava escutando sempre… Hoje, eu adoro ouvir! Será que fui vencida pelo cansaço? :P

IMG_2360

Essa minha sandália é meu xodó. Se deixar, quero usar todo dia pra sair, já sabe o caminho pra rua, até!

CRÉDITOS:

Camisa – do namorado, customizada por mim

Saia – Palank

Cinto – Feirinha da Liberdade, em São Paulo

Sandália – Arezzo

Bolsa – Feirinha da Liberdade, em São Paulo

Óculos – RayBan

 

Bêjo!

Pin It

Comments

Sexta tropical

O final da semana vai se aproximando, o cansaço se mistura com a empolgação, e a gente não sabe se dorme ou se vai à praia.
E aí eu fui assim: com a maior cara de sono/preguiça, mas trabalhada na estampa tropical.

20140124-131948.jpg

20140124-132011.jpg

20140124-132022.jpg

20140124-132038.jpg

20140124-132057.jpg
Viu que eu não menti quanto à cara de sono?
Esta saia linda é da Malwee. Adoro a estampa dela, dá pra pensar em várias combinações diferentes. Fiquei bem satisfeita com a linha plus size deles, a Grandes Abraços, feminina e masculina também. O tecido é leve e muito confortável. Essa saia é dessa linha!

Espero que todo mundo curta bastante do final de semana: seja na praia, na piscina, deitado na rede, debaixo do edredom tirando uma sonequinha…

CRÉDITOS:
Bata – Marisa
Saia – Malwee
Sandália – Detagle

Bêjo!

Pin It

Comments

tartan

O visú do dia foi um pouco mais arrumadinho, e tem menos fotos pra vocês, por causa da correria que foi o dia. Era um evento importante para uma pessoa da família, então eu tive que “me montar”, como se diz.

Mas, sinceramente, eu nem ligo: adoro me maquiar! Mesmo que, em alguns momentos, eu me sinta meio emperequetada demais…

IMG_2338

IMG_2341 IMG_2342

Esse sapato é meu xodó! É uma Melissa de uma coleção bem antiga da Vivienne Westwood. Amo tanto este modelo (chama-se Mary Jane), que tenho um par azul escuro, mas sempre senti falta de ter um preto, que vai com tudo, não é? Pois bem, não achava em lugar nenhum. Já tinha dado a causa como perdida, quando uma amiga de São Paulo anunciou que estava vendendo essa belezoca. Seminova, linda e cheirosinha! Nem acreditei quando vi! Era pra ser, ou não era?

A blusa divide opiniões, inclusive a minha: tem horas que acho que ela me deixa bem com uma cara de mulher de negócios, bem adulta. E tem horas que eu me sinto velha demais com ela. Nesse dia, fiquei com a primeira opinião, hehe!

Fato é que eu adoro essa estampa que me lembra um lindo tartan escocês!

CRÉDITOS:

Blusa – Brechó Capricho à Toa

Saia – Riachuelo (mais velha que a fome)

Sapato – Melissa

 

Bêjo!

Pin It

Comments

MissMatzenbatzen

Hoje o post é uma recente descoberta no DeviantArt, um site onde centenas de pessoas super talentosas mostram seus incríveis trabalhos. E foi lá que descobriram (o namorado veio todo animado mostrar, obrigada!) Steffi Schütze, ou MissMatzenbatzen. Além de fazer ilustrações maravilhosas do mundo da moda, ela também fez algumas garotas lindas e bem curvilíneas, que eu separei aqui pra vocês verem!

moon_012 cards_04 683a07b9e5abfc82d9655b5551524cf8 mermaid_01 da0c9f2a1cab2652c3f43dd26a4174be Black_and_White_Burlesque_by_MissMatzenbatzen

OMG ATÉ A BETH DITTO E THE GOSSIP OMG OMG!!!7b5b6fadbd0300bd

Hey_good_lookin_by_MissMatzenbatzen Koerpertypen_waesche_vector_01

Lindas, lindas! estou apaixonada! Vontade de fazer um pôster com cada uma dessas imagens!

Para conferir mais ilustrações dessa artista, clica aqui!

Bêjo!

Pin It

Comments