Não é foto, é filme!

Gente, antes de vocês verem o video, eu preciso contar a história dele! Como já fiz alarde por aqui, estou de câmera nova (para nooossa alegriiiia!)! Aí quando fui fotografar o look do dia, a tonta aqui achando que esta tirando fotos, quando na realizade esta gravando! Vê se pode!? Descobri isso quando já estava puxando as imagens pra o computador, e tive crises de risos, e nem pensei duas vezes: vou me zoar! Afinal, se a gente não for capaz de rir de si mesmo, quanto mais das coisas da vida!

Agora pronto, aperta o play e vem rir comigo do mico do dia…

Filme do dia: Simplemente Complicado!

Essa vida nova em SP proporciona muitas coisas legais pra fazer, mas confesso que me tornei um pouco mais caseira, por ter menos amigos na cidade e tal… #mimimi

Então, acabo me jogando em verdadeiras jornadas filmísticas! Pra que melhor? Assim eu mato tempo fazendo algo que curto e ainda dou vencimento na minha interminável lista de filmes pra ver! =]

Foi nessa que me apaixonei perdidamente por este filme: Simplemente Complicado!

Primeiro, sem nem titubear, vamos pagar pau lindamente pra Meryl Streep, né? Atriz maravilhosa, sou fã, amei Mamma Mia! e esse então, foi a cereja do bolo!

A história do filme é meio receita de bolo, até: depois de 10 anos, o ex marido Jake (Alec Baldwin) encrenca que vai reconquistar Jane (Meryl-diva-Streep). E no meio do caminho, tem o fofo do Adam (Steve Martin), formando um triângulo amoroso bem interesante! E nesse meio tempo muita confusão acontece, claro. É risada do começo ao fim, diálogos inteligentes, situações reveladoras, constrangedoras, emocionantes, mas nada que faça a gente chorar a não seja que você esteja na TPM!

Outra coisa interessante no filme: os personagens principais não são exatamente o padrão de beleza hollywoodiano, com homens musculosos e mulherões gostosonas, (embora Meryl esteja com tudo em cima hahahah) sabe? Então isso já dá todo um charme especial ao filme, e você até tem uma quedinha pelo Steve Martin! Ok, ok, exagerei…. rs

Tem muita cena fofa no filme, é verdade, mas uma das coisas que mais chama a atenção é a ambientação do filme. Gente, a casa da Jane é simplesmente apaixonante! Não dá pra não reparar!

E, pra matar a gente de inveja de vez, a personagem principal tem uma padaria que é a coisa mais linda! Olha só:

Gente, é sério: quero abrir uma padaria assim!!!!

Pra quem ficou curioso pra ver o filme, uma palhinha do trailer:

Desculpem, sem legendas! :3

 

Quem já viu, achou o quê?

<3

Aniversário da Liga dos Esmaltes!

Este Sábado que passou foi um dia muito especial: o blog Liga dos Esmaltes fez 1 ano de vida! E as Liguetes queridas organizaram um encontro super divertido no barzinho Eu Vi, juntando muitas blogueiras da cidade!

E olha que tinha era blogueira! Só na minha mesa fiquei batendo papo com Mari e Lud, Veca, Liu, Camila e Amandinha, além de ter conhecido a fofa da Marília!

Amanda e Camila

No intervalo do jogo do Brasil, teve sorteio de mimos pelas Liguetes! Até eu ganhei um super presente, graças à uma ajudinha de um anjinho da guarda! uahauhauhau

Olha só o que eu ganhei:

Meus mimos! <3

Jabá prazamigues!

Olha só a animação das blogueiras do sorteio:

Mari super animada e Lud passando mal de vergonha! rs
Mari e Luci

Foi ótimo! Meninas da Liga, parabéns mais uma vez pelo aniversário, foi uma tarde muito divertida, e espero que a gente se reencontre em breve!

Beijo!

 

 

 

Quino para refletir

É claro que não vou ser hipócrita de dizer que devemos parar de consumir e de gostar de moda, tecnologia e afins.

Só acho que, mesmo com tanta coisa atiçando nossos desejos, a gente precisa lembrar  sempre dos nossos valores reais e não os supostos valores que a mídia e o capitalismo nos coloca à frente pra comprarmos. É preciso refletir o que realmente importa nessa vida.

Quino é um cartunista que eu admiro muito o trabalho por ser politizado e ao mesmo tempo irreverente, e criou a minha personagem favorita, a Mafalda.

Para refletir sobre esses supostos valores, peguei alguns cartuns dele que ilustram de forma excelente esse paradoxo de ideais da nossa sociedade contemporânea…

Rapidinha: Cupcakes másculos e sem frescuras!

Não, vocês não leram errado! Trata-se da inclusão social da ala masculina no universo destes bolinhos fofos e suculentos!

O dono da grande idéia chama-se David Arrick, um advogado que decidiu entrar nesse ramo. A loja por enquanto opera diretamente de Manhattan, NY. A idéia surgiu quando Arrick passava na frente de uma famosa loja de cupcakes na sua cidade. A fila na porta era imensa e ele logo pensou: “Eu tenho que entrar nessa onda”. Porém, logo completou o pensamento: “mas onde está a doceria para meninos?”

O cardápio conta com cupcakes de nomes inusitados como Rambo ou do Chuck Norris: o “Driler”, com cobertura de ganache de chocolate e bacon; e o “Beer Run”, de cerveja de chocolate, com recheio de creme de cerveja e cobertura de minipretzels. Uma caixa sai por US$ 48, com 12 sabores, mais US$ 8 de taxa de entrega.

O mais irônico é que 90% das clientes da empresa são mulheres! David Arrick afirma que “classificaria esse mercado como ‘Presentes que você dá para um cara’”, em entrevista para a Entrepreneur. O americano já tem um contrato para escrever um livro de receitas com 50 opções fáceis de preparar pelo público masculino e espera abrir lojas físicas em Chicago, Boston, Los Angeles, São Francisco e Miami em 2011.

Confesso que lamentei não fazer entregas no Brasil, pois a curiosidade bateu forte!

E vocês, o que acharam da idéia?

Beijos!

Ser designer é…

* ter o despertador avisar a hora de ir dormir, e não a hora de acordar;
* ter uma diéta a base de café, Coca-Cola e RedBull;
* ter fones de ouvidos quase implantados na sua cabeça;
* tomar café da manhã, almoço e janta ao mesmo tempo;
* ter os amigos dizerem “Que bonito isso!” mas não entenderem o conceito;
* refazer um job pois ninguém entendeu o conceito;
* ter mais fotos de coisas do que de sua família;
* saber usar o Photoshop, Illustrator, InDesign e Dreamweaver mas não entender como rodar o Excel;
* comprar revistas de R$ 50 mas não ter tempo de ler;
* não conseguir olhar para qualquer coisa gráfica sem tentar melhorá-la na sua cabeça;
* não conseguir andar pelo shopping sem criticar embalagens de produtos;
* ouvir sua vó lhe apresentar orgulhosamente como “artista” para amigos;
* sua mãe achar que você trabalha com computadores;
* ser confundido como “técnico em informática” pois “você passa muito tempo na frente daquele tal computador”;
* cobrar o cliente constantemente o briefing e materiais para não estourar o cronograma;
* cliente demorar para enviar o briefing e materiais e depois reclamar que você está estourando o cronograma;
* terminar o projeto após 3 meses e 20 rodadas de aprovação para o cliente dizer “não sei…acho que não ficou muito legal”;
* passar metade do projeto convencendo o cliente que você sabe o que está fazendo;
* passar a outra metade do projeto explicando ao cliente que você está cobrando pelo seu conhecimento;
* ter alguém dizer “Meu sobrinho também faz dizáin“. E quando questionado sobre em qual período ele se encontra, escutar um “Tá terminando o Ensino Médio”;
* acordar se sentido um “garoto de programa” pensando em duas coisas: 1) você precisa parar com isso. 2) você precisa cobrar mais caro por isso;
* passar metade da vida falando pra todo mundo que “logomarca” não existe;
* desistir de ensinar a todo mundo que “logomarca” não existe;
* estranhar aquela luz amarela no céu quando você finalmente sai de casa durante o dia;
* ter que explicar a um cliente que uma gráfica não imprime uma imagem JPG com resolução de 72dpi e em RGB para fazer um outdoor;
* ter que explicar ao cliente o que é JPG, dpi, RGB e “cêmique“;
* ter que explicar que Pantone não é aquele pão com frutas cristalizadas que vendem no natal;
* acordar dia após dia, sabendo que essas coisas nunca vão mudar e mesmo assim pensar: “Eu não me vejo fazendo nada melhor na vida. Amo tudo isso”

Fonte: Design on the Rocks via @anjodeasapreta

Tattoos: Nerd pride

Eu adoro tatuagens, super acho uma forma interessante de se comunicar com as pessoas, de mostrar sua personalidade, de se enfeitar, se sentir bem, etc. Eu como uma pessoa amante viciada das artes, das fofinhas às mais bizarras, apoio todo tipo de manifestação artística, por mais que  eu não entenda algumas coisas, às vezes.

Por quê todo esse texto? Porque as fotos a seguir são de tatuagens de  pessoas eminentemente nerds, então quem tem repertório vai se embolar de rir, muito provavelmente, como eu fiz! #nerd

Essa tá boniiita!

Aqui eu fiz uma galeria com mais algumas tatuagens nerds:

E vocês, gostaram? Fariam tatuagem?

Beijos!

Fonte: Ideia Fixa

Blogueiras de moda viram alvo de paródias

Várias são as blogueiras que sigo religiosamente que tratam de assuntos diversos, mas sobretudo de moda. Eu e uma legião de garotos e garotas pelo mundo afora! Claro que nessa imensidão da internet não ia faltar alguém disposto a tirar um sarrinho, né? E não é que ficou ótimo?!

Os responsáveis pela brincadeira são os franceses Vincent e Lorenzo P. que atribuem ao trabalho deles o nome de “bricolagem poética”.

As “vítimas” são blogueiras famosas como Blog de Betty,The Cherry Blossom Girl, Pandora, Cuillère à Absinthe e Le Blog de la Méchante.

Le Blog de Betty

The Cherry Blossom Girl

Os garotos do Le Petit Écho Malade são criativos. Para compor os looks, eles lançam mão de toda sorte de material, cenário, até papel recortado e colado na roupa tá valendo!

A versão dos meninos…

… para a real das meninas do Pandora!

Le Petit Écho Malade é um trabalho artístico sobre a contraforma. Ele copia os blogs de moda para questionar os códigos e as maneiras de representar a moda. As críticas estão abertas, isso faz parte do jogo, mas não gostamos de insultos. É tudo para rir”.

Cuillères à Absinthe

Le Blog de La Méchante – o carão é TU-DO!

Fonte: Criativa

50 motivos?

Quem se identificar com uns 10 itens tá ferraaaaado!!! #rialto

50 motivos para não casar com um designer:

1. Há milhões e milhões de designers no mundo.
2. São egoístas e egôcentricos.
3. Todos têm salários baixos.
4. Não aceitam críticas (recebem mas não as entendem).
5. Eles odeiam outros designers.
6. Não sabem somar nem subtrair quando vão ao mercado.
7. Não sabem mudar uma lâmpada sem fazer um esboço
8. Gostam de ver os créditos completos do filme (e cenas cortadas).
9. Não deixam você decorar a sua casa.
10. Tudo é um grande brainstorm (tempestade de ideias).
11. Você nunca saberá se os documentos e credenciais são reais ou adulterados.
12. Fazem montagem com suas fotos.
13. Mantêm revista e qualquer coisa que tenha fotos no banheiro.
14. Idolatram pessoas totalmente desconhecidas (Banksy, Sagmeister, Basquiat, Paul Rand, etc.).
15. Tira fotos para seu diário todos os dias.
16. Acham que tudo pode ser resolvido com um Shape ou uma nova Layer.
17. Tudo é justificado a esquerda, direito e centro, pelo menos quando estão atrasados.
18. Todos odeiam a fonte “Comic Sans” (e amam Helvetica).
19. Tomam bebidas de qualquer espécie apenas porque gostam da embalagem.
20. Eles roubam placa da rua e orelhões telefônicos.
21. Roubam cartazes de shows e eventos e te fazem passar vergonha.
22. Amam ténis com cores estranhas e bizarras.
23. Usam all star com roupa social e acham o máximo (Cuidado ele pode usar isso no casamento).
24. Tem sempre marcas de tintas em suas mãos.
25. Eles ficam irritados com as palavras: bonito, feio e artista.
26. Eles precisam consultar o Pantone antes de se vestir para saber a combinação correta e para ter um contraste legal.
27. Eles odeiam Office (Word, Excel, PowerPoint, Publisher).
28. Acham que podem salvar o mundo com um cartaz bonito.
29. Eles sempre sabem tudo todo o tempo.
30. Gostam de músicas “Indie” (Aquela música que metade da humanidade nunca ouviu falar).
31. Criam suas piadas locais, e vão rir daquele video que você achou sem graça no Youtube.
32. Lêem livros raros, histórias para crianças e semiótica.
33. Eles gastam horas incontáveis em seus espaços, rindo sozinhos, com seu computador (geralmente Mac).
34. Sua vida social depende de seus amigos e outro designer.
35. A maioria é viciada em tecnologia, ou seja todo o dinheiro da família vai parar na Apple Store.
36. Eles gostam de camisas com estampas e alguma brincadeira sobre algo atual ou muito retrô.
37. Todos tem suas lojas preferidas, que atendem o publico “Staile”.
38. Eles viram psicopatas quando você diz que design é apenas desenho.
39. Começam a rir sozinho quando pensam em como executar um job.
40. Fumam maconha!
41. Sempre dizem que podem superar o trabalho dos outros.
42. Todos já foram ou cogitarão ser DJs (pelo menos uma vez).
43. Costumam vender tudo que compram, livros, revistas, canetas, camisetas (cuidado você está a venda).
44. Todos tem personalidade geeks e infantis.
45. Gostam de desenhos americanos ou japoneses e passarão horas assistindo.
46. Gostam de mudar de cidade, estado país o tempo todo.
47. Trabalham retocando foto de modelos e olhando mulheres em grande parte do seu tempo.
48. Assistem documentários e vão a museus o tempo todo, não importa o que seja.
49. Fumam Camel porque acham a carteira bonitinha.
50. Tenha sempre um bom sonho, porque eles trabalham a noite.

Bom, posso dizer que eu e meu namorado estamos FERRADOS!!!

E vocês, casariam com um(a) designer? #coragem

Fonte: Zupi
Créditos da imagem: We Heart It