Pop Arretado

O post de hoje é um feature despretensioso, mais uma dica de amiga, mesmo!

Cada vez mais, a gente vê pipocar por aí lojas que vendem camisetas com estampas super divertidas e interessantes, verdade?

Aí eu vi uma camiseta de uma Marilyn Maria Bonita Monroe e pensei: nossa, que diferente! Fui lá procurar e foi assim que eu me deparei com a Pop Arretado.

Captura de Tela 2014-04-27 às 21.12.44

A proposta é: mesclar personagens da cultura pop com referências da cultura nordestina! Olha só no que deu:

pop3 pop2 pop1

Um jeito divertido e diferente de homenagear esse nordeste lindo! Eu simplesmente quero tooodas! Huahuahua! Tem que dar uma xeretada na loja online!

Agora, pra que tem curvas, como esta que vos fala, a notícia ruim: o GG feminino é pequeno! A dica que dou é buscar as camisetas masculinas mesmo, tem grade de medida no site! Será a minha solução, quando for comprar a minha… Assim que decidir qual eu mais quero!! Huahuahua!

Quem quiser seguir no Facebook, clica aqui, e quem quiser seguir no Instagram, clica aqui!

Bêjo!

 

Modelos inusitados

Quando a gente pensava em modelos, sempre nos vinha à cabeça mulheres e homens perfeitos que nos faziam suspirar pela beleza e odiar o fato de que nós muitas vezes estávamos bem longe daqueles padrões. Aí o tempo foi passando, e as modelos plus size começaram a fazer um sucesso enorme, e então fomos nos sentindo mais por dentro do mundo da moda, embora a realidade estivesse longe de estar fielmente representada nas capas de revista e editoriais da vida.
Eis então que eu fico sabendo dessa agência de modelos que tem por pretensão mostrar pessoas completamente fora dos padrões de beleza, e ainda assim serem incríveis. É a Ugly Models Agency, uma empresa britânica que está no mercado há 40 anos, mas parece que agora tem ganhado grande destaque devido às discussões ao redor do mundo sobre padrões de beleza que muitas vezes não representam a maioria das pessoas.

20130128-155520.jpg

20130128-155542.jpg

20130128-155605.jpg
Se você acha que está fora de cogitação para o mundo dos modelos, é bom rever seus conceitos! Eu achei muito legal a filosofia da agência, e o mais incrível é que, enquanto eu ia vendo os modelos deles (sério, tem de anão a vovó tatuada!), ficava admirada com a beleza única de cada um deles. Não é hipocrisia ou puxação de saco, é simplesmente parar e ver a beleza que cada um daqueles modelos ali possui, expostos nas fotos. E não tinha nada a ver com peso, cabelo liso ou nariz perfeito.

Desviando o foco: um truque visual

Quantas vezes a gente não vê por aí recomendações para o que devemos chamar atenção no nosso corpo? Seios fartos, pernas curtas, barriguinha… Sempre tem alguma dica ou truque que ajuda a gente a ousar no look, sem perder o gingado!

Eu achei esse look da Luanne simplesmente ge-ni-al: ela soube valorizar as pernas grossas de um jeito super criativo:

Não sei se deu pra ver na foto, mas a moça tem algumas celulites nas coxas… O que, para muitas (eu, inclusive) é motivo pra esconder ao máximo as pernocas. Pois aí está um jeito bem diferente de mostrar sem necessariamente expor os furinhos na pele! Ponto pra você, gata!

The Cinderella Pact

Nesse Domingão, eu e o namorado estávamos na maior preguicinha assistindo TV em casa! Aí eis que, zapeando os canais, a gente se deparou com esse filme passando: The Cinderella Pact.

O filme é uma comédia que trata de assuntos bem interessantes como preconceito e… Obesidade.

Sinopse: Nola Devlin é uma editora gorda e que é discriminada no seu trabalho por causa disso. O motivo? Ninguém acha que ela tem talento por ser gorda.

Pensando em dar a volta por cima, ela resove criar um pseudônimo – Belinda Apple – e mostrar que tem talento, escrevendo colunas para leitoras com problemas de auto-estima. Dessas colunas nasce o Pacto Cinderella! Quer saber do que se trata? Assiste o filme ué!

Rende altas risadas, Poppy Montgomery é uma fofa no filme, e a mensagem no final é super clichê, mas também deve ser repetida como mantra: acredite em você mesma, independentemente do que outras pessoas falem. Tem uma fala de grande impacto no filme: Muitas coisas podem ser inventadas, menos o talento.

Aqui, o trailer do filme, pra dar uma instigada a mais pra assistir:

Eu gostei e recomendo! E aí, quem já assistiu?

 

Beijos e boa semana!!

 

A moda Hipster!

– Pára tudo!

Tem horas que dá vontade de falar exatamente isso, diante de TANTA coisa que a gente vê sendo rotulada como uma coisa, sendo outra coisa! Dá pra entender?

Foi o que eu senti com o color-block (e não blocking, como tem gente que fala por aí, porque pela denominação em inglês a ideia é de bloco de cores, e não de bloqueio de cores, dur!), ladylike, e por aí vai. A última pra mim foi a do movimento hipster.

Oi? Movimento what?

Pois é, pensei a mesma coisa. Gente, é só um estilo de se vestir pra alguns, ou de vida pra outros, que bebeu na fonte de movimentos culturais (que estampavam indumentárias, inclusive) e é bem, bem recente. Na verdade, podemos dizer que o estilo hipster [digi]-evoluiu do indie… Tá! Do começo?

O *movimento* Hipster é na verdade uma subcultura que apareceu no pedaço na década de 90, adotada por adolescentes e adultos jovens classe média que tinham alguns interesse musical, geramelnte em rock alternativo. Daí o flerte com o indie! 😉

Não vou entrar na seara de gostos e preferências musicais, de seriados e afins, porque é pano pra manga! Mas, fiz uma seleção de imagens com itens-chave muito legais pra te ajudar a reconhecer um hipster na rua! Haha! Saca só:


Ok!!! Só esclarecendo que esse resumão não é uma fórmula matemática que vai funcionar em 100% dos casos. Afinal, roupas e acessórios podem ser utilizados sem necessariamente termos a intenção de fazer aquele estilo ou outro. Mas, não fica aí desfilando com uma perfecto jacket achando que ninguém vai associar com o estilo rocker, tá? Pode ser só inspiração, e não o estilo na sua forma tradicional. Dá pra entender a diferença? Foi só uma forma de mostrar como é o estilo hipster de se vestir, mas, é preciso ter muito cuidado ao sair rotulando as pessoas por aí…

###

Então, que acharam? Concordam ou não? Beijo!

Argan Oil

Gente, só eu não sabia do Óleo de Argan?

Esse mês eu fui convidada para o Workshop Inoar com Rodrigo Cintra, e lá pude aprender e conhecer sobre esse produto. E, como presente, os convidados ganharam os produtos da Inoar, e dentre eles veio tal do óleo de Argan.

O produto é bem concentrado, e tem que passar bem pouquinho no cabelo, pra não pesar. Eu testei, e olha gente, realmente, é bem diferente de todos os outros leave-ins que eu usei, é infinitamente melhor. Adorei o resultado, o cabelo melhorou muito! Sedoso, as pontas descoloridas não ficaram espigadas nem ressecadas, adorei!

E o melhor: dá pra turbinar o seu shampoo com o argan oil! Basta misturá-lo no shampoo e pronto! Li em alguns sites que quem testou, aprovou!

Quanto ao Rodrigo Cintra, o cara além de talentoso, gracinha (apesar da carinha de guri, até bochechinha rosada tem, nhom!), é muito engraçado! Ah sim, e deu várias dicas super interessantes, que você pode dar uma conferida no Blog da Amanda, que estava lá também!

Momento-tiete:

Ah, e pra quem estiver em São Paulo em Dezembro, vai ter um curso bem interessante com o Rodrigo Cintra dia 11/12. Quem tiver interesse, vem aqui conferir os detalhes!

 

Beijo!

 

O bê-a-bá da calça jeans

Ois!

Então, dessa vez esse post é de utilidade pública (!!!). Passei na frente da Luigi Bertolli essa semana e me deparei com uma campanha diferente deles sobre os tipos de jeans, o Clube Jeans.

É tão comum a gente se atrapalhar com os tipos de modelos de calça, que achei muito legal a forma como eles explicaram tudinho sobre cada detalhe de cada corte. Muito bom!

E eu nem sabia que tinha tanto tipo de calça assim…

Achei tão interessante que resolvi trazer pra vocês esse ABCDário das calças jeans, junto com algumas referiencias, pra gente agora ficar ligado em cada modelo, e saber identificar aquele que fica mais legal na gente e o mais importante, aquele que te faz se sentir bem e confortável.

Beleza? Então vamos lá (clica que cresce! :d):


 

Separei alguns visus que curti no Lookbook com os modelos das benditas calças. Vamos lá?

E agora, os homens…

###

Gente, obviamente vocês deram falta de exemplos de calças masculinas tais como no desenho, mas é que não tem fotos com variedade de jeans masculinos, diferente dos femininos, então me desculpem a lacuna, mas realmente não encontreeeeeei! 🙁

É isso, espero que tenha ajudado, colaborado, etc, etc, etc… Ah, e parabéns pra iniciativa da Luigi Bertolli! Sensacional!

Beijos!

Perfecto Jackets

Oi gente! Beleza?

Depois de ter postado o primeiro Look paulistano, vim falar pra vocês do meu modelo de jaqueta que mais gosto, a Perfecto Jacket.

Um das minhas primeiras aquisições que fiz aqui em São Paulo, foi essa minha jaquetinha que apareceu no post passado. De tecido leve, ela tem sido minha fiel escudeira no dia/noite, pois aqui, como já falei antes, nunca se sabe o tempo que vai fazer.

Um pouquinho de momento “knowledge” pra vocês…

A Perfecto Jacket foi criada pelo estilista John Perfecto em 1937, e ganhou popularidade graças aos ícones do cinema Marlon Brando, James Dean e Elvis Presley (O Rei). Caiu no gosto da tribo dos motociclistas (se eu falo motoqueiro, Adami me mata!!), e fez voltou com tudo na moda inverno de 2010, apesar de ser uma peça absolutamente atemporal.

O modelo desta jaqueta tem uma característica que é infalível de identificá-la: o zíper enviesado até a lapela. A isso você pode adicionar zíperes nos bolsos, tachinhas nas pontas das golas e nas ombreiras, e por aí vai.

Agora, um momento “Me Abana” com os principais ícones desta peça fashion:

Elvis Presley

James Dean

Ramones

HAJA MOMENTO!!!!!

Foco, minha gente foco…

###

Bem, o material que é geralmente utilizado nas perfecto jackets é o couro, mas existem versões mais adaptadas para o nosso clima brasileiro. A minha, por exemplo, é de um tecido desconhecido parecido com o brim!

Agora, selecionei algumas fotos do Lookbook com essa maravilha fashionística!

E vocês, curtem este tipo de casaco? 🙂

 

Beijo!

 

 

Pin-ups Zumbis!

O clima de Halloween chegou atrasado no bloguinho! hehe

Gosta de Pin-ups? Gosta de zumbis? Já imaginou as duas coisas juntas? Pois é, esses caras tiveram a idéia, e me pareceu bem acertada! Com vocês, My Zombie Pinup!

Nessas minhas andanças pela internet, encontrei este projeto fotográfico que se tornou calendários de 2009 e 2010 e que hoje vende camisetas, casacos, além dos calendários, que tem fotos muito interessantes.

Imagine a trabalheira que não foi fazer essas maquiagens, né? Me lembrou muito uma atração do Hopi-Hari!

E vocês, o que acharam do projeto?

 

The official: Someone like you, Adele.

Eu já havia divulgado essa música por aqui, fora as muitas versões feitas por muitos artistas por aí, mas desta vez a novidade (!!!) é que Adele lançou oficialmente o videoclipe da música Someone Like You.

Podem achar charopada de minha parte, mas é a pura verdade. Quando soube que o clipe oficial tinha saído, eu pensei: “aposto que vai ser algo PB, em Paris ou Londres, algo lindamente sofrido…”

E eu me senti a própria Mãe Dinah, minha gente! Né que foi (praticamente) como eu disse? #OProfeta

Olha aí:

Calma, não tou chamando a moça de previsível nem estou criticando. É que tem lugar mais propício pra sofrer que em Paris, minha gente? Porque, se tem que sofrer, que seja em grande estilo!!! huehue

Enfim sobre o vídeo: lindo, mas como já chorei litroooz ouvindo essa música no repeat, meio que já estou calejada… Mentira!!! Só não chorei porque tava no trabalho na hora, imagina o MICO! #arrasada

E vocês, o que acharam do clipe da moça? Quero esse sobretudo dela pra ONTEM!

“Minha vida é cheia de drama e eu não tenho tempo para me preocupar com algo tão fútil quanto meu visual. Eu não gosto de ir à academia, adoro comer refeições caprichadas e beber um bom vinho. Mesmo se eu estivesse em boa forma, não acho que ficaria exibindo meus peitos e minha bunda (…) Adoro ver os peitos e bunda de Lady Gaga. Adoro ver os peitos e bunda da Katy Perry. Adoro. Mas minha música não tem relação com isso. Não faço música para os olhos e sim para os ouvidos.”
Adele, sua linda!